quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Entra ano e sai ano, sempre os mesmos planos

“O tempo passou, claro que passaria” e 2017 está aí, batendo à porta. É chegada a época em que as pessoas desejam votos recíprocos de sucesso e felicidades. Tomara que não sejam efêmeros e possam realmente estar presentes todos os dias do novo ano. Como sou avesso a esses clichês, que por mais bem intencionados que possam ser, parecem mesmo frases decoradas e repetidas, prefiro fazer de forma diferente. Para tanto, como já dissera certa vez o mestre Humberto Gessinger, “entra ano e sai ano, sempre os mesmos planos”, compilei alguns trechos das músicas dos Engenheiros do Hawaii para desejar um feliz 2017.
Um novo ano sempre traz consigo sentimentos de esperança e renovação, tão necessários nessa segunda década do século XXI, onde a imoralidade, a ganância, o desrespeito, a pobreza e orgulho predominam. “Falta pão, o pão nosso de cada dia e sobra pão, o pão que o diabo amassou”. “Hoje o tempo voa nas asas de um avião, sobrevoa os campos da destruição” cometida por seres humanos que se julgam superiores aos seus semelhantes, “nesta terra de gigantes, que trocam vidas por diamantes”. “Pensei que era liberdade, mas na verdade eram as grades da prisão".
Enquanto coletividade, “já perdemos muito tempo brincando de perfeição, esquecemos o que somos: simples de coração”. Mas podemos melhorar, pois é “fácil achar o caminho a seguir num mapa com lápis de cor”. “Não precisamos saber para onde vamos, nós só precisamos ir”, afinal, “somos o que há de melhor, somos o que dá para fazer".
Comece a mudança por você mesmo, faça a diferença para aqueles que estão perto e não espere pelos outros. Lembre-se que “a medida de amar é amar sem medida”. “Perdoe o que puder perdoado, esqueça o que não tiver perdão.” Valorize quem está perto de você e “se faltar calor a gente esquenta, se ficar pequeno a gente aumenta e se não for possível, a gente tenta”. Tenha calma e quando nada der certo, “a gente escreve o resto sem muita pressa, com muita precisão".
Que 2017 seja “por amor as causas perdidas”, com muitas “páginas em branco, fotos coloridas”. Só depende de você escrever belas poesias!
“Eu tive um sonho, o mesmo do outro dia, lembranças do futuro que a gente merecia."
Feliz ano novo, embalado sempre pela poesia dos Engenheiros do Hawaii!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.