quarta-feira, 26 de junho de 2013

Os vândalos

Mapa da migração dos vândalos até Roma, no século V.

As manifestações pacíficas que varrem o Brasil há mais de uma semana, registraram momentos de destruição ao patrimônio público promovidas por vândalos que se infiltram nos grupos e promovem diversas arruaças. Eles são os responsáveis pelas cenas de violência que a mídia adora enfatizar, como se tais fatos isolados fossem o norte destas manifestações.
No campo histórico, os vândalos foram um dos inúmeros povos bárbaros que atacaram o Império Romano. Originários do leste europeu, migraram em massa para a Europa Ocidental, deixando um rastro de destruição por onde passavam, assim como os demais povos bárbaros. Os romanos consideravam "bárbaros" todos aqueles que tinham costumes diferentes dos seus, não falavam o latim, usavam da violência extrema para suas conquistas (esse último aspecto não se diferenciava muito dos romanos, mas enfim...).
Segundo o Dicionário Aurélio, vândalo significa "membro de um povo germânico bárbaro que devastou o Sul da Europa e o Norte da África". O referido dicionário traz ainda "destruidor de monumentos" e "quem nada respeita".
Portanto, pode-se concluir que a língua portuguesa associa pessoas que costumam depredar, promover badernas e saques aos vândalos, povo que utilizava tais técnicas em suas conquistas. Algo um tanto injusto, pois francos, visigodos, ostrogodos, alanos, francos, entre tantos outros povos bárbaros, também empregavam da violência e seus nomes não são utilizados para designar baderneiros. 
Quanta injustiça com os vândalos, os da Idade Antiga, é óbvio!

Vândalos em ação no século XXI

Um comentário: