domingo, 29 de abril de 2012

Libertadores da América

Nesse post, futebol e História se misturam!
A principal competição de futebol da América recebe esse nome em homenagem aos homens que lideram os movimentos de independência dos países sul-americanos, e por isso ficaram conhecidos como Libertadores da América. Em outras palavras, eles libertaram a América colonial do domínio espanhol.
Os Libertadores da América do século XIX pertenciam à classe dos criollos, que reunia os descendentes de espanhóis nascidos na América. Estes, por sua vez, estavam cada vez mais descontentes com os desmandos dos chapetones, espanhóis designados pela Coroa para o controle da administração da colônia. Os criollos ocupavam o topo da pirâmide social local, mas na hierarquia colonial estavam abaixo dos chapetones.
Motivados pelos ideias da Independência dos Estados Unidos e da Revolução Francesa, esses criollos lideraram o processo de emancipação dos países sul-americanos. Tiveram ao seu favor também a crise pela qual a Espanha atravessava, em virtude das invasões napoleônicas, que abalaram com as estruturas econômicas e políticas do país.
Depois da independência e do fim das opressões dos chapetones, os criollos passaram a oprimir outras classes sociais também, mas isso é uma outra história.
Em 1960, a Confederação Sul-Americana de Futebol criou o campeonato sul-americano de clubes, o qual batizou de Libertadores da América, em homenagem aos homens citados acima. Os principais Libertadores da América foram: os venezuelanos Simón Bolívar e Antônio José de Sucre, o chileno Bernardo O' Higgins, o argentino José de San Martín, o uruguaio José Artigas e o boliviano Andrés de Santa Cruz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.