sábado, 7 de abril de 2012

A iniciação sexual na Grécia Antiga

Na Grécia Antiga, o culto ao corpo era extremamente difundido. Os homens procuravam manter um estereótipo musculoso, enquanto as mulheres abusavam de fragrâncias e óleos para satisfazer os maridos. Mas até o casal chegar nesse estágio, muitas coisas aconteciam.
Para gradar os parceiros, homens e mulheres aprendiam, desde cedo, como proceder na hora H. Por volta dos 10 anos de idade, eles começavam a receber aulas práticas sobre o assunto, para saber exatamente como agradar o cônjuge. Mas quem os ensinava?
Bom, os meninos eram entregues a um homem mais velho, chamado de pedagogo, o qual seria o responsável pela sua iniciação. Ele ensinaria tudo ao garoto, que quando casasse já saberia de cor e salteado o que fazer com a esposa. 
As meninas, por sua vez, eram exiladas na ilha de Lesbos, onde as lésbicas (moradoras de Lesbos), as iniciariam, da mesma forma que os pedagogos faziam com os garotos. Na noite de núpcias elas também saberiam direitinho como agradar seus maridos. 
Foi em Lesbos que surgiu o termo "lésbicas", para designar a relação entre duas mulheres. Até hoje, os habitantes da ilha tentam mudar o nome do lugar, mas ainda não obtiveram sucesso.
Dizem os estudiosos que essas práticas não podem ser consideradas homossexualismo, pois não havia afeto entre as partes envolvidas. Era apenas um processo técnico! Será?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.